DestaquesNoticias

COMUNICADO

nformamos a categoria que o sindicato cobra diariamente o pagamento de Pjes.

Fomos informados este mês que o atraso do pjes foi por questões financeiras, como uma questão da retenção de precatórios pela justiça contra o Estado. Informações repassada pela SEFAZ.

Foi relatada pela GGAF que o pagamento deve acontecer na semana da folha, até 10 de Novembro de 2018.

O SINDICATO já relatou que é contrário ao PJES e não vai fortalecer nenhuma ferramenta que prejudica o Trabalhador de forma exploradora, em benefício do Estado.

O PJES está atrasando para Policiais civis, militares e agentes penitenciários.

Todos membros de categorias devem deixar de realizar e entregar seus nomes. Só assim, o Estado irá priorizar.

*POSIÇÃO DO SINDICATO*

O Programa de Jornada Extra é uma opção do servidor de realizar ou não o serviço. Então, o melhor meio na nossa visão é negar de realizar o PJES pelo menos por um Mês.

Sabe-se que o Sindicato pode cobrar dos gestores o pagamento para ser realizado em dia, e como foi feito em vários momentos.

Porém, cabe ao servidor mostrar sua insatisfação e só pode ser sentido pelo Estado, se faltar efetivo para a realização de certas atividades.

O Programa de Jornada Extra não é prioridade para um Sindicato, pois retira efetivo dentro das Unidades e reduz a convocação de Concursados.

O Servidor deve saber que o PJES  é prioridade para o Estado, pois necessita da realização das apresentação judiciais e custódias serem realizadas. Além disso, o Estado paga muito mais barato do que contratasse um servidor.

Então, o único meio de colocar a casa em ordem é negar e não aceitar fazer o
PJES por pelo menos um mês.

Isto será a melhor forma de colocar em dia o pagamento, além do Governo dar prioridade a tal serviço.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar